Verdes olhos
 (Ilka  Bosse)

Estes verdes olhos oceânicos
Anseiam por lhe falar de amor
Silenciosamente expressam...
Sentimentos verdadeiros confessam
Tocando-lhe calorosamente
Envolvendo-lhe doce, quente!

Este coração segue rítmico
As batidas do seu
Aprisionando suas promessas
Seus braços, entre abraços
Olhares e sorrisos
Aconchegam
Lábios em beijos, indecisos.

Compassadamente
Detêm-se meus passos
Eco dos seus!
Doloroso sono tenta render-me
Enquanto latente, cadente estrela
Rasga espaço, fazendo-me crer
Há tanta vida ainda a VIVER.

Prisioneira serei desta força oculta
Vislumbrando no meu interior
O laço, o entrelaço que faço
Dos sentimentos
Mas ouço apenas o mudo grito
Chamando em soluços, o silêncio.

Rogam em suplício
Os sons estridentes
Caindo férteis em solo árido
Na doce esperança de brotarem
Agonizantes!
Mas você não responde.
A falta das suas palavras
Age semelhante a espada de gladiador
Em arena, no instante final
Ferindo... Igual bala mortal!

Blumenau – 19/10/2003.
Autora: ILKA BOSSE
(Bailarina das Letras)
Do Livro: O BAILAR ENTRE LETRAS
DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS
>>> ilka.bosse@terra.com.br <<<

*******
Clique na imagem e recomende a página

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail

webdesigner:
*Ja(Mulher)*