Hospedagem do Amor
(Ilka Vieira)

Deitei-me sobre o teu corpo
belo e morno,
conduzida pela máquina do prazer.
Mas o mesmo corpo que mata a minha fome
não toca meu coração ao amanhecer...

Um corpo sem cabeça...
uma cabeça sem império...
um império sem riquezas...
riquezas sem luar...

No teu corpo o amor não reside,
apenas se hospeda.
No entanto,
ainda que pernoitante,
volto sempre a criticar.

Quando saio,
lavo o rosto,
como se pudesse esquecer que te vi.

Midi:EmiliePandolfi_SomewhereInTime

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail


webdesigner:
*Ja(Mulher)*