Fleuma da saudade
(Robério Pereira Barreto)

Na penumbra da dúvida,
Haverá claridade de viver dias de luz
Depois da noite de turva.

No sombrio crepúsculo da tarde de outono
Existirá um ocaso de estrelas brilhantes
Tal qual cristais gigantes iluminando
Meu mundo nuvioso de sono pesado
Cheio de saudades de ti.

No estreito caminho da saudade
Haverá espinhos a sangrarem-me
O coração a cada instante que me lembro
Dos nossos momentos de felicidade
Entre beijos e carinhos recheados
De juras e lealdade.

No calor das juras feitas na cama
Saíram palavras de quem se ama
E entregam aos prazeres do amor
Corpos cheios de liberdade, excitação!

Nas asas da liberdade,
Nossas almas flutuavam
Como pluma em brisa de fim de dia quente,
Procurando o remanso da sobra poete.

Depois de tal sossego,
Entregávamos à fleuma do amor ardente
Que depois levamos a passear
Entre estrelas cadentes
E luar complacente.

Irecê – BA, 22 de abril de 2007, 20h

Midi
Glenn Miller
When i fall in love

**********
Clique na imagem e recomende a página

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail


webdesigner:
*Ja(Mulher)*