Ausência
 (Ilka Bosse)

Ao sentir sua ausência
Sinto falta de mim mesma
Logo, meu corpo já não é meu
Quando não encontra o seu
Anseio a volta sua
Sua volta...
Ao deserto dos sentimentos meus
Porém, eu também já não estou aqui.

Bastaria ver-lhe à distância...
LAMENTO!
À distância, eu já não sou EU
Minha boca em asas procura
A saudade me induz à loucura
Adormecida, sua boca se cerrou
Entre montanhas, o eco se calou.

Asas de pássaros em agito
Igual meu olhar, estagnou.
Sendo audiência da solidão
Trêmula, não ouço... Nada ouço!
Nem eco... Nem asas em agito...
Eis que sinto
Forte palpitar do coração
Qual dor, em silêncio ao grito.

Seria eu do mundo...?
O mundo eu seria?
Fortemente encontro meu mundo
Vazio!
Ausente, sinto falta do corpo seu
Que em noites longas
Corpo meu aquecia
Já não sei ser eu...
Sem você.

Gela minha alma, a noite esfria...
Sinto falta de mim mesma
Logo, não sei...
Seria delírio? Seria fantasia?
Vejo! E não vejo...
Mas, anseio... Você não está!
E, é assim... Que...
Sinto falta de mim mesma.

Autora: ILKA BOSSE
Bailarina das Letras
Do Livro: O BAILAR ENTRE LETRAS
Direitos autorais reservados
>>> ilka.bosse@terra.com.be <<<


******

Clique na imagem e recomende a página

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!
 

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail
 

webdesigner:
*Ja(Mulher)*