Almas algemadas
(Robério Pereira Barreto)

No seu riso juvenil e sedutor
vi-me iluminado para amor.

Agora me sinto esperançado
porque seu brilho deu novo ritmo
a esse coração sofredor.

Os impulsos dessa paixão repentina
trazem-me fantasia fescinina
e, por isso, saio dessa vida cretina
para algemar meu ser ao seu
buscando nessa união o apogeu
de nossas almas algemadas
por um sorriso sedutor.

A ironia do destino ou do anjo sedutor?
Isso não importa, porque a vida a mim retornou
e nesse instante tenho a certeza de que
os ventos do norte sopraram ao meu favor,
tirando do caminho da paixão os empecilhos de outrora.


13 de maio de 2006, 04h15

**********
Clique na imagem e recomende a página

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail


webdesigner:
*Ja(Mulher)*